sexta-feira, 8 de março de 2013

Ideias para Braga: unir a cidade à universidade

Percurso entre o centro e a universidade do Minho não é nada atrativo para peões
Um dos assuntos em destaque no segundo debate promovido pela Braga + e JovemCoop acerca da regeneração da antiga saboaria e perfumaria Confiança foi a necessidade de eliminar a barreira física existente entre a cidade universitária - zona de Gualtar e Quinta da Armada - e o centro da cidade. Estas duas Bragas encontram-se separadas desde a construção da avenida Júlio Fragata, que cortou a circulação entre a rua nova de Santa Cruz e a rua D. Pedro V. Este facto prejudica a vida académica da cidade, bem como a interacção dos universitários com o coração de Braga.
Este tema já foi aqui discutido em algumas ocasiões, e está integrado no plano de actividades da autarquia para 2013. Recordamos as duas ideias entretanto veiculadas:

  • IDEIA 1: e se fosse criado um corredor azul - a cor da cidade - aproveitando uma das calçadas das ruas Nova de Santa Cruz, D. Pedro V, S. Victor e largo da Senhora-a-Branca? Um das calçadas totalmente azul, pintalgada com diversos tipos de informações a letras brancas? Ícones dos monumentos, direção para alguns bares, pequenos dados históricos, desenhos caricaturados dos principais locais da cidade? Seria uma forma criativa de atrair os passos dos estudantes, fazendo-os sair daquela densa massa de betão onde habitam.
  • IDEIA 2E que tal voltar a ligar estas duas ruas? Prolongar o túnel já existente e permitir o trânsito entre a rua Nova de Santa Cruz e a rua D. Pedro V? E que tal facilitar a deslocação dos bares para uma zona mais próxima do centro da cidade? E que tal organizar concertos de renome, iniciativas e atividades - pensadas em conjunto com as associações universitáris - no centro? E que tal deslocalizar alguns cursos para os edifícios que a UM detém no centro histórico?  

1 comentário:

  1. O Edifício de Maior Volumetria do Centro Histórico, é propriedade da Universidade do Minho.
    É o edifício do Castelo que está ao abandono. Daria para fazer: Uma residência universitária, um hotel, comércio e ainda sobrava espaço!

    ResponderEliminar