segunda-feira, 18 de março de 2013

E se o mar viesse até Braga?

Lia ontem um curioso elogio a uma fotografia da nossa bela cidade, dizendo que só falta o mar ao deslumbramento já de si exibido por esta augusta urbe. Esta intuição não é nova e terá dado azo a alguns eventuais devaneios. Se Braga não pode ir implantar-se à beira-mar, por que não trazer o mar até Braga, afinal estamos a pouco mais de 30 km da costa?
Ora, interpretando à letra esta pretensão, diz quem conheceu o carismático presidente da Câmara António Maria Santos da Cunha, que este pretendia trazer o mar à cidade de Braga. Segundo dizem, a praia seria numa bacia entre Maximinos e Gondizalves e a água chegaria a Braga canalizada desde Esposende. Se foi só uma ideia ou se chegou mesmo a existir um plano devidamente estudado, não sabemos, mas não admira que fosse verdade, tal era o bairrismo de Santos da Cunha.
E esta, hein?

PS - Mesmo sem mar ou sem um grande rio - que se existissem naturalmente teriam alterado toda a fisionomia da cidade - Braga possui outros encantos que provêm exactamente de estar descentrada deste factor natural.

Sem comentários:

Enviar um comentário